Programa de Pós-Graduação em Microbiologia e Parasitologia Aplicadas

Vacina contra pneumonia é eficiente, mas precisa ser atualizada

Juliana Passos

Em tempos de desconfiança sobre a eficácia das vacinas, estudos realizados no Instituto de Microbiologia Paulo de Goés da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) surgem como aliados para o alerta da necessidade de vacinação e da continuidade das pesquisas. A professora e pesquisadora Tatiana de Castro Abreu Pinto, em conjunto com Lucia Martins Teixeira, ambas da UFRJ, e Felipe Piedade Gonçalves Neves, da Universidade Federal Fluminense (UFF), acompanham a evolução da bactéria Streptococcus pneumoniae no Rio de Janeiro durante uma década, desde que a vacina para combatê-la foi incluída no calendário de vacinação no Sistema Único de Saúde (SUS), em 2010. O levantamento traz boas e más notícias. Embora a vacina funcione, reduzindo em até 90% o número de casos de doença pneumocócica, novos tipos da bactéria estão ganhando força e se tornando resistentes a antibióticos. Longe de ser uma situação de alarme, este é mais um indício de que é preciso manter a ciência em desenvolvimento constante. Tatiana recebe apoio da FAPERJ para a realização de suas pesquisas por meio do programa Jovem Cientista do Nosso Estado.

Leia a notícia completa aqui.

Fonte: http://www.faperj.br/?id=3827.2.3

Copyright 2019 - STI - Todos os direitos reservados

Translate »